2 de Fevereiro de 2019 – Apresentação do Senhor e comemoração do dia do Consagrado, este ano vivido em Vila Nova de Sto André, na Diocese de Beja.

Destacamos a presença do nosso Bispo, D. João Marcos que viveu este dia connosco.

O bom acolhimento do pároco Pe. Abílio Raposo e do Vigário Paroquial, Pe. José Pereira, bem como das Irmãs FMM e da Comunidade Paroquial, foi para nós uma bênção.

A formação: As Relações humanas ou Ser ou não Ser, eis a questão / Espiritualidade e afetos, ao cuidado da Dra Ana Oliveira, professora da Universidade Católica, lembrou mais uma vez a importância do ser Humano que é um ser relacional e afetuoso.

Este tema lembra muitos religiosos que continuam a fazer da sua existência um mundo cheio de encontros e de afetos, que se relacionam com os outros de uma forma muito simples e íntegra, tal como Jesus Cristo o fez.

Nos Evangelhos, vemos Jesus com uma existência plena de sentido! Vivia as relações porque se sentia profundamente amado! Afetuoso e sensível (Jo 15, 9-17; Mt 6, 30-44; Mt 15, 21-30; Jo 11, 2-45), Jesus constrói relações de Amor, de Interioridade, de Autenticidade, de Compaixão… Ensina-nos a viver do desejo de sermos encontrados a um nível profundo; mostra-nos que só levando a vida a sério, seremos capazes de recusar toda a forma de violência e sermos “mansos e humildes de coração” (Mt 11,29).

Jesus tem este poder de nos transformar, fazendo com que a nossa vida só tenha sentido se for semelhante à Sua. E isto torna-se um profundo incómodo! O encontro com Ele é sempre uma relação de afeto que nos transforma e nos possibilita novas relações; estar de coração a coração; sentir que sou imensamente amado/a por Ele; é um momento de renovação, de mudança, por amor!

Cirp de Beja