“O Ano da Vida Consagrada é uma oportunidade para divulgar na sociedade o trabalho desenvolvido por leigos e religiosos que através dos conselhos evangélicos da pobreza, castidade e obediência, vivem no mundo um sinal do reino”.

Ouça aqui a opinião de Elisabete Puga, leiga consagrada no Instituto Secular das Cooperadoras da Família, e do missionário espiritano Miguel Ribeiro.

Fonte: Agência Ecclesia